Arquivo do mês: maio 2011

O jeito é dar uma fugidinha com você!

O dia dos namorados está logo aí e muita gente ainda está se perguntando o que fazer?  Para você que não quer, definitivamente, encarar qualquer restaurante no segundo dia mais cheio do ano (perdendo somente para o dia das mães), a melhor pedida é ir pra longe. E vamos aproveitar! Nesse ano o calendário deu uma forcinha e o Big Day cai num domingo! Para um fim de semana FarraFina segue alguma sugestões. Só falta fazer a mala!

Unique Garden – Localizado a 50min de São Paulo, no coração da Serra da Cantareira, é considerado um dos melhores Spas no Brasil. Há também um pacote especial para o dia dos namorados.

Unique Garden Resort e Spa

Unique Garden Resort e Spa

Unique Garden Resort e Spa

DPNY – Localizado na Ilha Bela, cerca de 2h30 de São Paulo, é uma opção para aquele casal, que mesmo em clima de romance gosta de um agito e não se importa de curtir uma musica alta.

Hotel DPNY Ilha Bela

 Hotel DPNY Ilha Bela

Hotel DPNY Ilha Bela

Villa Bebek – Pra quem quer curtir o litoral paulistano no melhor estilo low profile, a 2 horas de São Paulo, mais precisamente na praia de Camburi. Além de curtir o hotel, você pode aproveitar e comer no melhor restaurante do litoral paulista, o Manacá. Um dias dos namorados pra ninguém colocar defeito.

Hotel Villa Bebek Camburi

Hotel Villa Bebek Camburi

Casas Brancas – Para os moradores da cidade maravilhosa, a pedida é o hotel boutique Casas Brancas em Búzios.  Mesmo com o inverno batendo na porta, a cidade imortalizada por Brigitte Bardot ainda é um charme.

Hotel Boutique Casas Brancas

Hotel Boutique Casas Brancas

Locanda della Mimosa – Mas se a idéia for curtir o inicio de inverno, a pedida certa é subir a serra. Próximo a cidade de Itaipava, região serrana do Rio, fica a charmosa pousada de propriedade do chefe Danio Braga. São apenas 6 quartos todos em estilo europeu.

Locanda della Mimosa Itaipava

Locanda della Mimosa Itaipava

Locanda della Mimosa Itaipava

Fasano Rio de Janeiro – Para que gosta de ver e ser visto, e tem como programa preferido ficar estendido à beira da piscina. Mas não estamos falando de qualquer uma, e sim “DA PISCINA”. Além de poder curtir tudo que a cidade mais bonita do Brasil tem a oferecer.

Hotel Fasano Rio de Janeiro

Hotel Fasano Rio de Janeiro

Hotel Fasano Rio de Janeiro

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Rio de Janeiro, Uncategorized

Caminho da Índia! Parte II

JAIPUR:

Centro de Jaipur

Para sair de Agra e seguir rumo à capital do Rajastão, Jaipur, infelizmente, a melhor maneira é via terrestre. Os vôos que fazem esse trecho normalmente atrasam muito ou são cancelados de última hora. Então, para você não ser pego de surpresa, o jeito é respirar fundo e encarar os poucos 230km de estrada que serão realizados em longas 6 horas de viagem! Bem-vindos a Índia!

Centro de Jaipur

Centro de Jaipur

Jaipur é conhecida como a cidade rosa. Cá entre nós, está mais para terracota desbotada, mas tudo bem! Confesso que fui a Jaipur completamente leigo. Tinha lido pouco sobre o lugar e o meu conhecimento limitava-se às descrições dos guias de viagem como a capital do estado dos Marajás e a cidade rosa da Índia. Logo me veio à cabeça a imagem, quase lúdica, de uma cidade pequena, com palácios e ruelas. As expectativas foram um pouco altas demais!

Centro de Jaipur

Claro, a cidade é rosa, pelo menos o centro antigo. Mas posso dizer que em termos de limpeza e organização, a favela da rocinha dá de mil a zero.  Somente a fachada do Hava Mahal ou  Palácio Dos Ventos e do mercado central são dignos de elogios, mas só!

Outra famosa atração da cidade é o Amber Fort. O forte construído no ano de 1727 impressiona pelo tamanho e pelos detalhes de sua construção. Turista ou não, o grande programa é subir o palácio na garupa de um Elefante!

Amber Fort Jaipur

Onde Ficar:

Uma ida a Jaipur já vale, caso você possa ficar no Rajvilas. Uma espécie de oásis no meio da cidade. O hotel é realmente impressionante e está sempre na lista dos melhores hotéis segundo a Cond Nast Traveller. A experiência ainda é melhor caso você fique em uma das tendas inspiradas nos antigos abrigos de caça dos Marajás.

Oberoi Rajvilas

Oberoi Rajvilas

UDAIPUR:

Cidade de Udaipur

Vista do palácio de Udaipur

A viagem segue pra Udaipur, localizada à 1 hora de vôo de Jaipur.  Conhecida como a “cidade dos lagos”, ou ainda como a “Veneza do Oriente”, Udaipur é considerada uma das cidades mais rica da Índia, e a sua população de 500 mil habitantes é bem pequena para os padrões do país. De todas as paradas da viagem, esta, sem dúvida, foi a cidade com a menor concentração de vacas nas ruas!

Cidade de Udaipur

O principal lago da cidade é o Pichola onde está localizado um dos hotéis mais luxuosos da cidade, o Taj Lake Palace. Por ser uma cidade altamente turística, muitos dos palácios da cidade foram convertidos em hotéis.

Taj Lake Palace Udaipur

Taj Lake Palace

 A grande atração da cidade é o complexo do City Palace, que iniciou a sua construção em 1559. Além disso, a cidade oferece diversas opções de artesanatos em mármore branco, a grande riqueza local. Uma cidade tipicamente indiana, sem a confusão e o caos indiano. Uma cidade que vale a visita!

Onde Ficar:

A competição é acirrada. Difícil determinar o melhor da cidade. A briga fica sempre  entre o Taj Lake Palace e o Udaivilas. Eu fico com o Udaivilas! O hotel, localizado à beira do lago Pichola, tem uma das mais belas vistas da cidade. Além de contar com um serviço impecável e um dos melhores spas da Ásia.

Oberoi Udaivilas

Oberoi Udaivilas

Oberoi Udaivilas

Quarto com piscina privada!

PENCH NATIONAL PARK:

 

Pench National Park

De Udaipur seguimos rumo ao Parque Nacional de Pench, terra dos tigres de   Bengala. Poucas pessoas sabem, mas é possível fazer uma experiência de Safári em plena terra de Ghandi. Mas para chegar requer um pouco de esforço.  Primeiramente é preciso voar de volta para Jaipur e de lá pegar uma conexão para a cidade de Nagpur. De lá, o percurso de 4 horas é feito de carro até o coração da reserva de Pench.

Pench National Park

Sem dúvida o parque nacional mais famoso do país é o Rathambore. Mas, no momento de escolhermos o local do safári, o nosso consultor de viagem nos alertou que o Rathambore estava mais para um safári na África do Sul e o parque de Pench, para um safári no Quênia. Isto quer dizer, mais preservado.

O Lodge escolhido foi Baghvan Pench, de propriedade da maior e melhor operadora de lodges da Africa, a &beyond. Como todo safári, o sistema é de pensão completa, com direito a 2 games por dia. Todos os bangalôs contam com um banheiro interno e outro externo, além de um terraço onde você pode dormir escutando todos os barulhos da floresta. Algo que eu não recomendo muito. Garanto, os barulhos são muitos!

&Beyond Lodge Baghvan Pench

&beyond lodge Baghvan Pench

Pench National Park

Devo dizer que a experiência de um safári na Índia é altamente válida para quem nunca teve fez um safári na África antes. Se não for este o seu caso, provavelmente o passeio será um pouco monótono! A quantidade de animas é infinitamente inferior ao visto na África e você terá que ter muita sorte para ver um tigre. Nos dois dias em que ficamos lá, ou seja, 4 games,  conseguimos avistar um tigre somente uma única vez!

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Índia, Hotel, Jaipur, Pench National Park, Udaipur

Peguei Bode!

Logo Blog Peguei Bode

Foi o tempo que para estar na moda era preciso gastar muito. Na pós-crise mundial, a nova ordem é gastar pouco ou gastar bem! Até porque, atualmente is all about fast fashion. A nova onda veio com tudo e veio para ficar. Mas claro, na moda os clássicos serão sempre clássicos! Como diria Coco ChanelLa mode passe, le style reste”. Pensando nisso que as irmãs Daniela e Gabriela Carvalho criaram o blog www.pegueibode.com.  O Peguei Bode tem a função de revender peças grifadas semi-novas ou mesmo ainda nem usadas, com preços mais acessíveis. Porque estar na moda não significa arrebentar o orçamento! O FarraFina recomenda!

Daniela e Gabriela Carvalho do Blog Peguei Bode

Gabriela e Daniela Carvalho.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Lifestyle

Tá na mesa: AK Vila

A cena gastronômica em São Paulo está cada dia mais efêmera. O abre a fecha de restaurantes está cada dia mais constante. Nunca se sabe até quando aquele restaurante que você tanto gosta estará aberto. Foi o caso do antigo AK Delicatessen da talentosa chefe Andrea Kauffman.

Tudo bem, há males que vem para o bem! A chefe abandonou o seu antigo bairro de Higienópolis e as suas raízes  judaicas (estou falando em relação à comida) e abriu a sua nova casa no bairro modernex  da Vila Madalena  ao melhor estilo bohemian- chic.

A nova proposta de Andrea é apresentar segundo ela “um menu autoral; cada viagem, livro, filme ou ingrediente descoberto servirá de inspiração” com um menu enxuto, focado em produtos sazonais, rotativos e bem brasileiros. Aguarde sempre novidades no cardápio!

Para começar pedi a Salada Da Chef com folhas verdes, gorgonzola, figos, bacon e melaço de romã. Uma delícia! De prato principal são oferecidas diversas opções de grelhados como picanha, galeto ou bacalhau que podem vir acompanhado da excelente banana da terra com vinagrete, batatas rústicas ou mesmo quiabo no vinagre balsâmico.

Mas como nunca resisto a um Ossobucco, se tem no cardápio eu logo peço, fui nele sem titubear. A carne estava saborosa e vinha acompanhada de uma salada de ervas (salsinha, coentro, pimenta, cebola roxa e provavelmente algo a mais) e  uma polenta. Confesso que ela estava um pouco sem sal. Mas uma pitada aqui e acolá, tudo resolvido! Uma opção diferente para quem não sabe como sair da rotina!

Rua Fradique Coutinho, 1240, Vila Madalena, São Paulo.

http://www.akvila.com.br  – $$$

1 comentário

Arquivado em Restaurante, São Paulo

Caminho da Índia! Parte I

Taj Mahal

Conhecer a Índia foi um privilégio que eu tive há dois anos. Um país completamente diferente do que você já viu ou ouviu falar. Aqui o moderno e o antigo se encontram em perfeita harmonia.  Descrever a Índia é algo difícil em palavras. A Índia é exótica, sensual, colorida e caótica, tudo ao mesmo tempo. Um país de gostos e cheiros (e garanto são muitos! Alguns bons outros nem tanto!), que irá despertar todos os seus sentidos. Prepare-se para uma viagem que provavelmente mudará o seu modo de ver o mundo.

Como chegar:

A maneira mais rápida de se chegar é através da Europa. De Londres os vôos levam 8 horas até Nova Delhi. Mas se prepare para o fuso horário. O vôo que parte às 11am de Londres chega às 3am horário local em Delhi. Mas há também a opção via NY através da Air India, caso você queira fazer um pit-stop na big Apple. NY – Delhi leva 16 horas.

NOVA DELHI:

A primeira parada da viagem! A capital da Índia é surpreendente. Sim, há vacas pela cidade! Mas qual cidade indiana não tem? Sim, o trânsito é insuportável. (pior que São Paulo!). Com uma população de quase 10 milhões de habitantes, é parada obrigatória no seu caminho rumo ao desconhecido.

Para entrar de cabeça no espírito da viagem, andar de riquixá por Old Delhi é um passeio obrigatório! Aqui se vende de tudo, uma confusão que lembra um pouco a nossa 25 de março, mas com um aroma de curry no ar e sem dúvida um pouco mais caótica.

Franco Milan , fotógrafo e companheiro de muitas viagens.

Outro passeio imperdível é uma visita ao Túmulo de Humayu. Construído no século XVI, foi a fonte de inspiração pro monumento mais famoso do país, o Taj Mahal.

O grupo reunido em frete ao Túmulo de Humayu.

Não deixem de conhecer também a mesquita de Jama Masjid. Encomendada pelo imperador Mughal Sha Jahan, o construtor do Taj Mahal, e concluída no ano 1656, é a maior e mais conhecida mesquita do país.

Jama Masjid ao fundo e o caos organizado de Old Delhi.

Onde ficar:

Ficamos no The Imperial, o hotel mais tradicional da cidade. Construído em 1911 a mando do rei George V da Inglaterra, só passou a funcionar em 1930. O serviço é impecável, tem até menu de travesseiro (nunca tinha visto isto antes!), além de abrigar um dos melhores restaurantes indianos da cidade.

www.theimperialindia.com

Onde comer:

Para os amantes da comida indiana, não perca uma ida ao Bukhara. Esse restaurante serve a tradicional culinária do país; ensopado de cordeiro servido com Namm (um pão sem trigo que lembra o sírio). Ele já foi eleito um dos 50 melhores restaurantes do mundo pela revista The Restaurant e ficou famoso depois do ex-presidente americano Bill Clinton ter confessado  que gostaria de ter dois estômagos para conseguir comer mais! O mais interessante é que o restaurante não conta com talheres, e o Namm daqui é literalmente gigante!

Chanakyapuri , Delhi, Índia Tel: 011 26112233

VARANASI:

Também conhecida como Benares, é considerada a cidade mais sagrada para os hindus. Para eles, vir a esta cidade tem o mesmo significado que ir a Meca para os muçulmanos. É aqui que passa o rio Ganges, e onde ocorrem todas as mais importantes cerimonias religiosas do país. Na minha opinião, vir a Índia e não conhecer Varanasi, é o mesmo que ir a Paris  e não conhecer a torre Eiffel.

 Trem para Varanasi, com partida prevista para as 5:30am!

A princípio fiquei relutante em conhecer este lugar tão distante da minha realidade. Mas conhecer esta cidade é uma experiência bem marcante e inesquecível.

Vamos aos fatos. Todo hindu sonha em falecer e ter o seu corpo cremado à beira do Ganges. Por esta razão, trata-se de uma cidade “terminal” para muitos. Não é à toa, que em todos os 88 Gathys (escadarias que dão acesso ao rio) há uma construção de uma espécie de palácio, para que os antigos reis pudessem falecer próximo ao rio.

Cada Gathy tem uma função específica. Um serve para a lavagem de roupa, outro para a prática de Yoga e outro serve como crematório. Todas as cerimonias religiosas acontecem no nascer do sol e no final do dia. Um dia em Varanasi é suficiente para entender um pouco da cultura hindu, e sem dúvida inesquecível, isso eu garanto!

 

Os rituas do final do dia são observados por milhares de peregrinos.

Onde Ficar:

A melhor opção da cidade é o hotel Radisson. Ele é muito bom, mas nada excepcional em comparação com a oferta hoteleira do país. Não caia na roubada de ficar no hotel Taj Ganges. Mesmo fazendo parte da rede de hotelaria de luxo Taj, o hotel está velho e pouco conservado. E se prepare, a comida em ambos é praticamente intragável. Mas em Varanasi a razão da sua ida definitivamente não será gastronômica!

AGRA:

Sem dúvida a minha parte preferida da viagem! Tanto pela beleza do Taj Mahal, quanto pela história da cidade. Uma dos visuais mais bonitos que você terá na sua vida!

Outro passeio imperdível é o Forte de Agra. Trata-se do antigo palácio real, e local onde o rei Mughal Shah Jahan conheceu a sua mulher Muntaj e a quem ele dedicou a construção do mais belo mausoléu do mundo.

 Localizada a 30 minutos de Agra, fica Fatehpur Sikri, patrimônio da UNESCO e conhecida como a cidade perdida. Esta cidade foi construída em apenas 14 anos, para que fosse a sede do governo local. Todavia, como nenhum rio estava próximo, a cidade foi abandonada e novamente construída onde se encontra atualmente Agra.

 

Onde Ficar:

A melhor opção é o Amarvilas da rede hoteleira Oberoi. Todos os quartos têm vista para o Taj Mahal, além de um serviço digno de rei!

www.oberoihotels.com/oberoi_amarvilas/index.asp

 

3 Comentários

Arquivado em Agra, Índia, Nova Delhi, Nova Delhi, Restaurante, Varanasi

Em Cartaz: Love Is in The Air!

A temporada de comédias românticas ou romances está oficialmente aberta. Pra que gosta de uma boa história água com açúcar e de filmes a la sessão da tarde,  o cinema é o seu lugar.

O primeiro filme é a excelente comédia francesa Como Arrasar Um Coração (L’arnacoeur) com os ainda desconhecidos no Brasil Romain Duris e Vanessa Paradis, a.k.a. Mrs. Johnny Depp. O filme narra a história de Alex Lipp, um homem que tem uma profissão nada convencional: convencer mulheres apaixonadas a terminar os seus relacionamentos. Lipp é então, contratado por um milionário para terminar o casamento de sua filha, marcado para dali a 10 dias. Com a ajuda de sua irmã e de seu cunhado, utilizará todas as suas artimanhas para seduzir a filha de seu cliente. Um filme leve, com ótimas tiradas, que lembra um pouco o também ótimo Amar Não Tem Preço (Hors de Prix). Não perca!

Já pra quem gosta mais do gênero romance, a opção é o Agua Para Elefantes (Water for Elephants) estrelado pela vencedora do Oscar, Reese Witherspoon e pelo vampiro do momento, Robert Pattinson. O filme baseado na obra de Sara Gruen conta a história de Jacob (Pattinson), jovem veterinário que sem rumo após a morte dos pais, entra clandestinamente num trem de um circo. Lá ele conhece a encantadora Marlena (Witherspoon), a atração principal da trupe, mulher do dono. O filme é ok, com tudo nos conformes. Não encanta, tampouco desagrada! Tirando a atuação do sempre excelente Christoph Waltz (Bastardos Inglórios) que faz o papel de August, dono do circo, as demais performances não enchem os olhos. Provavelmente desta vez a crítica tem razão, o melhor ator do filme é o elefante!

Voltando ao gênero comédia romântica, mas agora tipicamente americana, O Noivo Da Minha Melhor Amiga (Something Borrowed) estrelado por Ginnifer Goodwine e Kate Hudson tenta, mas não consegue sair do cliché dos filmes do gênero!  A história gira em torno de Rachel (Ginnifer Goodwine), 30 anos, nerd, advogada, solteira e ainda apaixonada pelo seu antigo melhor amigo de faculdade Dex (Colin Egglesfield), que está de casamento marcado com a sua melhor amiga Darcy (Kate Hudson). Os conflitos começam após a festa de comemoração de seu aniversário, quando ela confessa a Dex que sempre teve sentimentos por ele e os dois acabam se beijando. Daí surge relacionamento paralelo entre a então madrinha e o noivo da amiga.  O filme diverte no começo, mas é muito longo para pouca história, e acaba caindo na mesmice!

Deixe um comentário

Arquivado em Cinema

Guia 101.

O guia 101 de hotéis do FarraFina desta vez fez uma seleção de hotéis cools, para aqueles viajantes que não são muitos chegados no rococó!

31 – Soho House: Berlin, Alemanha.

www.sohohouseberlin.com

32 – Mamilla Hotel: Jerusalem, Israel.

www.mamillahotel.com

33- Mandarim Oriental: Barcelona, Espanha.

www.mandarinoriental.com/barcelona

34 – Hotel de Sers: Paris, França

http://www.hoteldesers.com

35 – New Majestic Hotel: Singapura, Singapura.

http://www.newmajestichotel.com

Deixe um comentário

Arquivado em Guia 101

Fotos para todos!

A minha última descoberta em Paris se chama YELLOW KORNER. A loja criada pelos amigos Alexandre de Metz and Paul-Antoine Briat, ambos apaixonados por fotografia, tem um conceito simples: introduzir os maiores fotógrafos do globo e aumentar o número de impressões dos seus trabalhos, tornando suas obras mais acessíveis para o maior número de colecionadores possível. Desta forma, ao invés de oferecer 10 cópias por 5.000 euros, a Yellow Korner oferece 500 cópias por 100 euros. 

São milhares de fotografias que variam de 49 a 1500 euros, dependendo do número de impressões. O melhor é que você pode comprá-las já emolduradas. As menores fotos (24×36 cm ou 29×29 cm), com moldura, custam 59 euros. Uma ótima oportunidade para quem, como eu, gosta e quer adquirir uma obra de arte, mas o bolso ainda não permite comprar séries limitadas!

A Yellow Korner tem seis lojas em Parias, e já conta com uma filial em Nova York, Bruxelas e Colônia. Se você estiver de passagem por alguma destas cidades, vale a pena conferir!

Acabei comprando duas!

Imperious  – da dinamarquesa Rie Rasmussem

Red Night – do espanhol Albert Corbi Llorens

 

Abs,

Tauan

www.yellowkorner.com

Deixe um comentário

Arquivado em Lifestyle, Paris

Tá na mesa: Las Chicas

Construído dentro de uma garagem de um pequeno edifício de três andares, a nova empreitada da chefe Carla Pernambuco, a.k.a. Carlota, atende pelo nome de LAS CHICAS. O pequeno restaurante funciona todos os dias das 9am às 11pm, servindo café da manhã, almoço e jantar.  Para a proprietária, o seu restaurante Carlota representa o dinnig room, já o Las Chicas é a sua versão para a copa.

Durante o horário de almoço, é servido um bufet com 5 tipos de saladas e 4 pratos quentes, que mudam todas os dias. O valor é fixo (R$45,00), sem bebida ou sobremesa. Achei o preço um pouco alto, tendo em vista a proposta e o ambiente. Mas o sabor da comida faz jus ao valor. No dia que fui almoçar, entre as opções de salada, havia uma espécie de salpicão de frango levemente apimentado, com um excelente chutney de manga com coalhada. Como prato principal, um bobó de camarão à moda thai, servido com pedaços de abacaxi e um ótimo, bom e velho, picadinho.

De sobremesa, as opções são inúmeras, o difícil é escolher. Desde brownie de banana, passando por brigadeiro caseiro, cheesecake e bolo de nozes. Pedi o pavê de doce de leite, que estava uma delicia.

Durante o horário entre o almoço e o jantar, o Las Chicas vira um simpático café, onde são servidas opções de quiches, pães e doces.

À noite o serviço é à la carte, com porções a serem beliscadas.

Uma ótima opção para sair da mesmice de sempre!

http://www.laschicas.net.br

Rua Oscar Freire, 1607 (antes da Av. Rebouças) – Tel:30630533

1 comentário

Arquivado em São Paulo

Para ver e ser visto!

São sempre diversos os motivos pra se escolher um restaurante. Às vezes escolhemos pelo chefe, às vezes pela tradição do lugar ou mesmo pela boa fama na “praça”. Outras vezes vamos simplesmente pelo ambiente. Este é o caso do badalado Matignon em Paris.

Mas, como diria Danuza Leão, “a comida pode não ser fabulosa; horrível também não é. Aliás, onde é que você, algum dia, comeu muito mal em Paris?”.

Eu já havia comentado sobre ele aqui.  Trata-se da última empreitada do “restauranteur máximo” de Paris, Thierry Costes.  Como tudo que monsieur Costes põe a mão, o lugar já virou hotspot entre os locais. O lugar certo para quem quer ver e ser visto.

A comida do Matignon, como foi dito inicialmente, não é lá essas coisas. Pedi um steak bernaise, que seguramente não entrará para a história. Já a lagosta veio sem sal. O maior acerto da noite foi a burrata com tomates de entrada. Tudo bem, a proposta aqui é outra. A bebida é boa e a música melhor ainda! Vale lembrar, que uma das melhores noites parisienses rola no andar de baixo.  Alors On Danse !

3 Comentários

Arquivado em Nightlife, Paris, Paris