Arquivo do mês: fevereiro 2011

Top Hotel: New York

Entrada do The Standard Hotel

Como o carnaval está logo aí e o dólar está baixo, isto significa que uma penca de brasileiros, incluindo a minha pessoa, deve desembarcar em NY neste próximo feriado.  Então para você que resolveu fugir da Sapucaí, do circuito Barra/Ondina ou principalmente do Sambódromo paulistano (se é que alguém vai ver desfile de escola de samba em São Paulo!!!), segue uma sugestão de hotéis legais na cidade.

Espero que gostem.

Abs,

Tauan

The Mercer Hotel – Este hotel fica no coração do Soho, perto das melhores lojas da cidade.  No seu subsolo fica o The Mercer Kitchen, um dos meus restaurantes preferidos na cidade.

147, Mercer Street – ww.mercerhotel.com

The Standard – Os quartos são pequenos, mas a vista vale cada centavo. Se possível reserve os Superior Rooms, que tem vista para o rio Hudson. No 18° andar fica Boom Boom Room – uma das melhores noites da cidade, além do restaurante The Standard Grill.

848 Washington Street – www.standardhotels.com

The Ace Hotel  – Uma excelente opção custo benefício. A sua localização não é a melhor, mas nada em NY é longe. Todos os quartos tem uma guitarra e o  Lobby Bar é super animado no Happy Hour. Lá fica o excelente restaurante The Breslin, do famoso café Stumptown Coffee Roasters e da estilosa loja de roupa Opening Ceremony.

20 West, 29th Street – www.acehotel.com/newyork

Crosby Street Hotel  – A nova opção de hospedagem no estiloso bairro do Soho.

79 Crosby Street – www.firmdale.com

Chambers – Para que prefere ficar em Uptown (definitivamente eu prefiro ficar mais pra baixo, mas gosto não se discute!).

15 West 56th Street – www.chambershotel.com

The Gramercy Park Hotel – Este hotel tem uma arquitetura única. Dentro deste hotel ficam os famoso The Rose and The Jade Bar e o restaurante italiano Maialino.

2 Lexington Avenue – www.gramercyparkhotel.com

The Gansevoort Park – Outra excelente opção para quem quer ficar em Uptown. Este hotel abriu no final do ano passado.

420 park Avenue – www.hotelgansevoort.com

The Bowery  Hotel – Este hotel deu inicio á revitalização do bairro de Lower East Side. Neste hotel fica a famosa trattoria Gemma.

 335 Bowery – www.theboweryhotel.com

Mondrian Soho – O mais novo hotel aberto no Soho, agora em Fevereiro, faz parte da rede Morgan’s Group. 

9 Crosby Street – www.mondriansoho.com

Hotel on Rivigton – Este hotel é uma ótima opção, para que quiser ficar na região do Lower East Side. Os quartos laterais têm uma das vistas mais bonitas da cidade.

107 Rivington Street – www.hotelonrivington.com

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Hotel, New York

Paris além do Louvre.

Sem dúvida, a primeira vez que conheci Paris, como qualquer outro bom turista, senti certa obrigação de conhecer todos os tradicionais pontos turísticos da cidade. Aquele famoso circuito Louvre – Arco do Triunfo – Torre Eiffel faz parte, só passeio de bateau-mouche que não rola! Nem mesmo com um Rivotril! Então para você que quer algo diferente ou já é habitué  da cidade, seguem algumas dicas diferentes:

O melhor foie gras da cidade!

O meu bistrô preferido é o Chez Andre, onde você irá comer o melhor da tradicional culinária francesa. Agora, se você for louco por foie gras, o lugar certo é o Chez l’ami Louis. Caso você queira algo mais moderno, vá jantar no Derrierre que fica no descolado bairro Le Marais ou no Matignon, um restaurante estilo Lounge no 8ème, última empreitada dos irmãos Costes. Se o assunto for doce, o lugar certo é o Fauchon que fica na Place Madeleine (dica – peça o éclair praliné) ou no Pierre Hermé, que faz os melhores macarons da cidade (melhor que do famoso La Durée!).

O ambiente informal do Derrierre. Restaunte MatignionVocê nunca comeu um doce tão bom!

Se o assunto for compras, depois de NY e Londres, não existe melhor cidade. Pena que tudo é em euro… Duas lojas de roupa que eu gosto muito são a The Kooples, que tem uma loja dentro do Marché St Honoré e a A.P.C, que faz os meus jeans preferidos (esta já tem a uma filial no Soho em NY). Se você for fã da Colette (aquela loja que vende tudo de conceitual e que você não consegue comprar nada, seja pelo preço ou pelo próprio produto), vá conhecer a Merci-Merci que é um pouco mais acessível. Eu disse um pouco!

Não é uma escolha fácil, dentre tantas opções, um museu para visitar na cidade. Se você gosta dos artistas impressionistas e do museu D’Orsay, (e não está com paciência de pegar aquela fila infinita com uma excursão de japoneses!) não deixe de visitar o L’Orangerie. O museu fica dentro do Jardin de Tuileries, e abriga as telas gigantes das ninféias do Monet. Caso você prefira arte contemporânea e goste do centro George Pompidou, ao lado do L’Orangerie fica um pequeno museu que vale a visita: o Jeu de Paume. Na saída dos museus, vá tomar o melhor chocolate quente que eu já tomei, no Café Angelina, logo ali em frente, na Rue de Rivoli.

L'Orangerie.

 

Já deu água na boca?

1 comentário

Arquivado em Paris, Paris

Tá na mesa: Serafina – São Paulo

Não quero me tornar redundante quanto ao Restaurante Serafina. Já disse aqui que não acho nada de mais ou nada de menos. Mas felizmente, ontem, cheguei à conclusão que para você não se decepcionar com a comida de lá, fique somente nas entradas!  Já os pratos principais não valem o suor gasto durante a semana na academia. Nada estava excelente. Mas acho que a intenção do restaurante não é ser excelente, basta ser ok. Peça sem culpa a focaccia Sofia, que vem recheada com queijo de cabra e azeite trufado, a bresaola com rúcula e limão siciliano ou o carpaccio de carne com molho trufado. Tudo estava excelente! E sem dúvida o ambiente e a freqüência do lugar ajudam, e muito!

Focaccia Sofia - O melhor do Serafina!

1 comentário

Arquivado em Restaurante, São Paulo

Rio 40 graus!

Para mim, não existe cidade melhor para se passar a semana do que São Paulo (ok, talvez NY, mas essa é hors concours), mas definitivamente não existe cidade melhor do que o Rio de Janeiro para se passar o fim de semana.   Ir à praia do Leblon (atualmente freqüento o posto 12, mas já fui do posto 10), tomar mate com limão do galão, comer biscoito globo – doce é claro!, fazer o almoço pós praia no Gula-Gula (como já disse antes, o Serafina carioca) e depois  ir beber no Jobi (único boteco/bar que eu conheço que faz caipirinha de maracujá coada?!?!). Como disse o grande Tom Jobim “Morar em Nova York é bom, mas é uma merda. Morar no Rio é uma merda, mas é bom”. Nunca morei no Rio, mas os meus fins de semanas lá são sempre excelentes.

Caso você esteja de viagem marcada a cidade Maravilhosa, segue algumas dicas:

ONDE FICAR:

Hotel Fasano – Para mim, o melhor hotel da cidade. Os quartos são pequenos, e os laterais têm vista pro nada, mas a piscina vale cada centavo. Às sextas, é no bar do hotel (Londra) que rola a noite carioca (que infelizmente inexiste, mas tudo bem, o Rio é uma cidade diurna).  www.fasano.com.br

A piscina que vale a diária.

Copacabana Palace – Um marco da cidade. Este hotel é administrado pela Orient Express, tem os melhores quartos da cidade, mas infelizmente a sua localização não ajuda muito. Ficar hoje em Copacabana é o mesmo que querer ficar na Times Square em NY. Ruim não é, mas também não é bom. 

 www.copacabanapalace.com.br

Palladium – Muito bem localizado. Fica no coração do Leblon, a duas quadras da praia e perto de vários restaurantes. O melhor custo benefício da cidade.              

www.hotelpalladium.com.br

Z.Bra Hostel – O primeiro albergue “boutique” da cidade, ele está localizado ao uma quadra da praia do Leblon e conta com quartos que acomodam de 2 a 9 pessoas, com uma diária de R$50,00 a R$250,00.      

www.zbrahostel.com

Hall do Z.Bra Hostel

O quarto comunitário que acomoda até 9 pessoas.

Hotel Santa Teresa – Este hotel, localizado no coração do bairro de Santa Teresa, foi construído numa antiga sede de fazenda colonial. O único hotel Relais&Chateaux da cidade, onde todos os quartos tem vista para a baía de Guanabara ou para a cidade do Rio de Janeiro.

 www.santa-teresa-hotel.com    

Quarto do hotel Santa Teresa.

A piscina tem vista para a cidade.

Mama Ruisa – Também localizado no bairro de Santa Teresa, este pequeno hotel boutique construído numa pequena casa, conta com apenas 7 quartos.

 www.mamaruisa.com 

O charme francês na bohemia corioca. O preço é um pouco salgado!

ONDE COMER:

Zuka – O meu restaurante preferido. No almoço, durante a semana, eles servem um menu executivo pelo valor de R$60,00, onde você pode escolher qualquer entrada, prato e sobremesa do cardápio. Peça o peixe no sal grosso com molho de amendoim e curry e de sobremesa ovos moles com sorvete de canela ou o brigadeiro quente com biscoito de maisena. Rua Dias Ferreira, 233 – (21) 3205-7154 

Sushi Leblon – O japonês mais famoso da cidade. Vive lotado, então tem que ter paciência para sentar. Peça o harumaki de camarão, o tartar de atum gordo e a dupla de ovo de codorna frita com azeite trufado. Rua Dias Ferreira, 256 – (21) 2512-7830

Aprazível – Localizado no bairro de Santa Teresa, este restaurante tem um dos melhores ambientes da cidade, e a comida é excelente. Rua Aprazível, 62 – (21)25089174

Aprazível – uma das melhores comidas do Rio e com direito a vista.

Gula Gula – A comida é boa, nada excepcional, mas todo mundo gosta. Não deixe de pedir os pastéis de queijo brie de entrada, o carpaccio de salmão e o mousse de chocolate de sobremesa.  Avenida Henrique Dumont, 57, Ipanema – (21) 2259-3084 e outros 11 endereços.

Térèze – Restaurante francês com toque brasileiro, comandado pelo chefe francês Damien Montecer (ex Gordon Ramsay, Alain Ducasse, Garcia & Rodriguez). Fica dentro do Hotel Santa Teresa. Rua Almirante Alexandrino, 660 – (21) 21 3380-0220

O ambiente do Tèréze, dentro do Hotel Santa Teresa.

Miam Miam – Este pequeno restaurante, no bairro de Botafogo, serve segundo o conceito  “confort food”. O ambiente é super agradável. Rua Gal Góis Monteiro, 34  -(21) 2244-0125

O ambiente descolado e a “confort food” do Miam Miam.

Botiquim – Localizado também no bairro de Botafogo, este restaurante serve uma comida com toque caseiro, daquelas que a gente gosta de comer em casa, como picadinho, escondidinho, etc… Mas o melhor é o tornedor café paris, que vem servido com  batata rosti. De sobremesa peça o floresta negra (bolo de mousse de chocolate quente). Um excelente custo benefício para o almoço. Rua Visconde Caravelas, 184 – (21) 2286-3391

Alessandro e Frederico – Localizado em Ipanema, a comida lembra um pouco a do restaurante Ecco de São Paulo (parece esquentada no microondas). Mas o ambiente da varanda é agradável e o couvert com pães feitos no próprio local e bem gostoso.  Rua Garcia D’ávila, 134 – (21) 2521-0828 ‎

Escola do Pão – O melhor café da manhã que você irá comer na sua vida! Provavelmente os cariocas irão dizer que o concorrente Talho Capixaba é melhor. Não acredite! O preço é salgado, R$65,00, mas vale cada centavo. Aliás, recomendo nem jantar no dia anterior, pois provavelmente você vai sair de lá passando mal de tanto comer. Rua Gal Garzon, 10 – (21) 2294-0027

Saduiches da Escola do Pão - coma sem cautela!

8 Comentários

Arquivado em Hotel, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Top Hotel: Paris – Philippe Stark para todos os bolsos!

Fechado em 2008, o 6° e último palácio-hotel de Paris (os demais são o Hôtel de Crillon, o Le Meurice, o Le Bristol, o Ritz, o Plaza Athenée e o Georges 5º), o Le Royal Monceau reabriu as sua portas no final de 2010. Totalmente reformado pelo famoso designer Philippe Stark (há pessoas que não gostam do seu trabalho, eu confesso que sou fã!), o hotel não pode ser comparado com nenhum outro em Paris. Além da decoração ultra-moderna de Stark, o hotel conta com uma livraria, um SPA da Clarins, uma galeria de arte e um pequeno cinema, com guloseimas desenvolvidas por ninguém menos que Pierre Hermé, o mestre da atual pâtisserie francesa. Mas tudo isso tem um custo! O quarto mais barato não sai por menos de 650 euros.

Mas para nós reles mortais, há esperança!!!. Desenvolvido também por Stark, o hotel Mama Shelter surgiu do conceito que design não necessariamente tem que custar caro. Este hotel oferece quartos a partir de 79 euros além de um ótimo restaurante. A localização não é a melhor que você poderia estar em Paris (é um pouco afastado do centro), mas sem dúvida você irá dormir com estilo.

Bon Voyage!

Tauan

–          Le Royal Monceau

37 Avenue Hoche, 75008 Paris – Tel:01 42 99 88 00

www.leroyalmonceau.com

–          Mama Shelter

109 Rue de Bagnolet,  75020 Paris – Tel:01 43 48 48 48

www.mamashelter.com

3 Comentários

Arquivado em Hotel, Paris

Top Destination: Camboja

Entrada do complexo de Angkor Wat.

Há alguns anos tive a oportunidade de visitar o Cambodia, um dos países mais surpreendentes e bonito que eu já estive. Entrar no complexo de Angkor Town e Angkor Wat é algo inesquecível, principalmente se esta experiência for em cima de um elefante. Sem dúvida alguma é programa de “turista”, mas tem certas coisas que você somente terá a chance de fazer uma vez na vida! Outro programa imperdível é voar de balão por cima da cidade.

A foto não ficou boa, mas pelo menos da pra mostrar o estilão “turista” do programa.

Para chegar ao Cambodia é preciso voar até Siemp Riep, cidade que fica localizada a cerca de 40min. de Angkor. Não existem vôos diretos do Brasil, então a maneira mais fácil é via Bangkok ou Hong Kong, voando pela Europa. Sim, é longe, mas tudo que é bom requer um sacrifício.

A subida e a descida não são fáceis...

…mas a vista vale!

É necessário visto para entrar no país, mas ele é adquirido no próprio aeroporto, no momento do desembarque.Três a quatro noites são suficientes para conhecer todos os complexos e ainda fazer o passeio de balão.

 

Dentro de Angkor Town – “foto o passado me condena, com cabelo a la Justin Bieber”

Onde Ficar:

Apesar do turismo no país ter retornado há menos de 15 anos, existem diversas opções de excelentes hotéis (mais do que no Rio de Janeiro! dá pra acreditar?! Isso é Brasil).

Eu fiquei no Raffles Grand Hotel d’Angkor. Ele foi construído em 1920, no período da colonização francesa, e é uma espécie de Copacabana Palace na cidade. Em 1998 ele foi completamente restaurado pela rede de hotéis Raffles.

 

 

1 Vithei Charles de Gaulle – Khum Svay Dang Kum Siem Reap
Tel: 855 63 963 888 ask-us.siemreap@raffles.comhttp://www.raffles.com/EN_RA/Property/RGA/

Amansara  

Hotel Amansara

Suites com piscina privativa.

Road to Angkor – Siem Reap  -Cambodia  Tel: 800 477 9180 (toll-free)Tel: 855 63 760 333

amansara@amanresorts.comhttp://www.amansara.com/amansara/home.aspx

 Hotel de la Paix

Hotel de la Paix

 

Suite do Hotel de la Paix

Sivutha Boulevard – Siem Reap
Tel: 855 63 966 000 Fax: 855 63 965 002
http://www.hoteldelapaixangkor.com

La Résidence d’Angkor

 River Road -Siem Reap
Tel: 855 63 963 390 info@residencedangkor.com –  http://www.residencedangkor.com/web/pang/pang_a2a_home.jsp

Hall de entrada do hotel La Résidence d'Angkor



River Road -Siem Reap
Tel: 855 63 963 390 – info@residencedangkor.com –  http://www.residencedangkor.com/web/pang/pang_a2a_home.jsp

Pra você que colou na escola!

A história do Cambodia data de 2000 mil anos, mas o país teve o seu apogeu entre os séculos 9 e 13 com o Império Khmer, sendo construída a famosa cidade de Angkor, e o complexo de Angkor Wat. O Império teve o seu declínio no século 15 após diversas guerras travadas com o Vietnam, onde passou a ser dominado por eles até o século 18. A partir daí, com a invasão dos franceses da região então conhecida como Indochina, os Vietnamitas foram expulsos, tornando o Cambodia a sua colônia no extremo oriente até 1953. Diversas guerras foram travadas após a expulsão dos franceses até o surgimento do regime Khmer Rouge, liderado pelo ditador Pol Pot em 1975.  O Khmer Rouge foi o período mais sangrento do Cambodia, tendo sido 50% da população exterminada a mando do ditador. O Khmer Rouge governou o país até 1992, mas os primeiros turistas somente retornaram ao país em 1998.

Boa Viagem a todos!

Abs, Tauan

1 comentário

Arquivado em Cambodia

Ta na mesa: Le Jazz

Salão sempre lotado. Para não esperar faça reserva!

De tempos em tempos, eu sempre fico viciado em um restaurante. Atualmente eu tenho ido muito ao Le Jazz, uma excelente brasserie em Pinheiros. Na verdade fui jantar lá hoje.  É o melhor custo beneficio da cidade, onde nenhum prato custa mais do que R$ 40,00 (atualmente algo raro para os padrões de São Paulo). Mas atenção! Faça reserva, se não você irá esperar facilmente 1h30.

Como eu já falei aqui antes, eu não abro mão das entradas. Refeição que é refeição tem que ter! Claro sempre seguida de um bom prato e uma sobremesa para acabar, pois como já sabemos, a vida é muito curta. Aí vão alguns dos meus pratos preferidos:

O impedível "Ovo Mollet"

Para começar, o Camembert Empanado com mel.

Depois não deixe de comer o Ovo Mollet (ovo pochet empanado e frito, servido com sauté de cogumelos e azeite trufado) que é de comer rezando, ou a salada Le Jazz ( folhas verdes, com pêra, roquefort e bacon).

De prato principal, o meu preferido é o Steak Tartar , que vem acompanhado de batatas rústicas fritas.

Para finalizar, peça os waffles com calda de chocolate e sorvete de vanilla caseiro.

Os clássicos "Steak e Moules et Frites" e a "Tarte Tartin".

Existe algum jeito melhor de começar a semana?

Agora vou tomar o meu sal de fruta.!

Abs, Tauan

Rua dos Pinheiros, 254    tel. 2359-8141   –

http://www.lejazz.com.br/Le_Jazz/Brasserie_Le_Jazz.html

3 Comentários

Arquivado em Restaurante, São Paulo

Oscar – Parte II

O Discurso do Rei

Fui assistir neste domingo ao filme mais indicado ao Oscar deste ano. Com 12 indicações, O Discurso do Rei conta a história do rei gago da Inglaterra George VI e de como ele conseguiu superar a sua deficiência, através do auxilio dos métodos nada ortodoxos do médico Lionel Lougue. Colin Firth, que interpreta o rei,  já levou o Globo de Ouro e o Bafta (o oscar da Inglaterra) deste ano, e deve levar provavelmente o Oscar também. Mas a grande estrela do filme é sem dúvida Geoffrey Rush, que rouba a cena, como o sarcástico e engraçado Lionel Lougue. Ele somente não irá levar a estatueta este ano, por conta da brilhante atuação de Cristian Bale em O Vencedor. Um filme imperdível.

Para você que não sabe o que se passa na hora do Brasil, aí vai uma lista com os principais  indicados ao Oscar deste ano:

Melhor filme

  • Cisne Negro
  • O Vencedor
  • A Origem
  • O Discurso do Rei
  • A Rede Social
  • Minhas Mães e meu Pai
  • Toy Story 3
  • 127 Horas
  • Bravura Indômita
  • Inverno da Alma

Melhor ator

Da esquerda pra direita: Javier Bardem, Jeff Bridges, Jesse Eisenberg, Colin Firth e James Franco

 

  • Jesse Eisenberg –  A Rede Social
  • Colin Firth – O Discurso do Rei (provavelmente deve levar este ano)
  • James Franco –  127 Horas
  • Jeff Bridges – Bravura Indômita
  • Javier Bardem – Biutiful

Melhor atriz

Da esquerda pra direita: Annette Bening, Nicole Kidman, Jennifer Lawrence, Natalie Portman e Michelle Williams

  • Nicole Kidman – Reencontrando a Felicidade
  • Jennifer Lawrence – Inverno da Alma
  • Natalie Portman -Cisne Negro (deve levar este ano. Trata-se da sua melhor atuação e acabou vencer o Bafta)
  • Michelle Williams – Blue Valentine
  • Annette Bening – Minhas Mães e meu Pai

Melhor ator coadjuvante

  • Christian Bale – O Vencedor( o melhor na sua categoria, somente poderia concorrer com Geoffrey Rush)
  • Jeremy Renner – Atração Perigosa
  • Geoffrey Rush – O Discurso do Rei
  • John Hawkes – Inverno da Alma
  • Mark Ruffalo -Minha Mães e meu Pai

Melhor atriz coadjuvante

(Única categoria que não existe ainda uma definição)

  • Amy Adams -O Vencedor
  • Helena Bonham Carter -O Discurso do Rei
  • Jacki Weaver – Animal Kingdam
  • Melissa Leo – O Vencedor
  • Hailee Steinfeld – Bravura Inômita

 Abs, Tauan

2 Comentários

Arquivado em Cinema

Tá na mesa: NY’s favorites

 

The Lions

Conversando  com um amigo, chegamos a uma conclusão: a maioria das pessoas que vai para NY e decide que quer jantar, logo pensa no Serafina (não entendo essa fixação dos brasileiros por este restaurante. A comida é ok, mas nada de mais. Trata-se de uma versão americana do restaurante  Gula Gula do Rio de Janeiro), ou no Pastis, que num passado distante já foi considerado cool. Hoje, ambos viraram QG dos brasileiros na cidade. Não que a comida não seja boa, gosto muito do Steak Bernaise e da Mousse de Chocolate de lá, mas existe uma infinidade de restaurantes melhores e mais transados que vocês podem conhecer.
Aí vai uma lista dos meus favoritos:

 

Hotel Griffou - Somente o número 21 na porta.

Waverly Inn – Escondido em uma pequena casa, este restaurante não aceita reserva por telefone. Aliás, eles dificilmente atendem ao telefone. O jeito é ir lá à tarde e reservar para a noite, ou esperar um bom tempo na fila. Peça para sentar no antigo orquidário/garagem da casa. A pedida é o Mac & Cheese com trufas.
16 Bank St x Waverly Place – (917) 828-1154

Lions – Do mesmo proprietário do Waverly Inn, este restaurante está na moda atualmente. Ele foi escolhido para o after show da Calvin Klein no último Fashion Week. A comida é boa, mas o que vale é o ambiente. Na última vez eu pedi a torta folheada de lagosta.
62 West 9th Street  – (212) 353-8400 – http://www.thelionnyc.com/index.php

The Spotted Pig – Esse gastropub (definição de bar que faz uma comida gourmet) no West Village, tem o melhor nhoque que alguém já inventou. Vá com fé! Nhoque de ricota de queijo de cabra com manteiga e sálvia.
314 West 11th Street – (212) 620-0393 – http://www.thespottedpig.com

 

Freeman`s - Escondido em um beco no Lower EastSide.

Hotel Griffou – Esse restaurante, que de hotel só tem o nome, fica na mesma rua do Lions. Ele não tem nenhuma identificação na porta, somente o número 21.  Preste atenção quando for, pois ele  fica no porão do prédio. Cada ambiente é decorado de um jeito.
21 West 9th Street – (212) 358-0228

Abe & Arthur`s – Este fica no Meatpacking District e próximo ao Pastis. Na última vez que eu fui estava lotado. Peça a batata frita trufada, top!. E se você quiser esticar a noite, tente entrar no S&L, que fica na porta ao lado.
409 West 14th Street – (646) 289-3930 – http://abeandarthursrestaurant.com

The Standart Grill – Trata-se do restaurante do Hotel The Standart. Já ouvi diversas reclamações da comida de lá, mas ao contrário das críticas negativas, eu sempre comi bem. Deve ser porque  eu sempre peço o mesmo prato. Para não errar,  de entrada, salada de uva com queijo feta; de prato, a sempre excelente bisteca de porco com chutney de manga e abacaxi com o acompanhamento de sweet peas e batata gratinada na gordura do porco (pode parecer nojento, mas é excelente). Para finalizar, cookie de chocolate quente (vem derretendo direto do forno).
848 Washington Street – (212) 645-410 – http://www.thestandardgrill.com

Freemans – Este restaurante no Lower EastSide lembra uma típica taberna da época da imigração, com uma cozinha colonial americana.  A sua entrada fica no final de um beco. Você tem a impressão de estar no endereço errado. Peça o excelente filé mignon com purê de batata.

191 Chrystie St – (212) 420-0012 – http://www.freemansrestaurant.com

 

The Breslin - Hamburger de Cordeiro. Dieta pra que?

The Breslin – Da mesma proprietária do The Spotted Pig, o Breslin fica dentro do descolado The Ace Hotel. Peça o hamburger de cordeiro com queijo feta. Como ele está dentro de um hotel, oferece ainda café da manhã  (um pouco demorado o serviço).
16 West 29th Street – (646) 214-5788 – http://thebreslin.com

Mercer Kitchens – Localizado no subsolo do Mercer Hotel, no coração do Soho, este restaurante é uma excelente opção de almoço. O cardápio é sazonal e eles contam com menu executivo durante a semana.
99 Prince Street – (212) 966-5454 – http://www.jean-georges.com

La esquina –  Este restaurante mexicano, está escondido no subsolo de um pequeno dinner tipicamente americano, que ainda atende aos pedidos ˜take away”. A entrada do salão principal fica, inusitadamente, atrás da porta de entrada dos funcionários.
106 Kenmare St – (646) 613-7100  – http://www.esquinanyc.com

 

La Esquina - O melhor fica embaixo. E a entrada é pela cozinha!

Abraços,

Tauan

 

 

4 Comentários

Arquivado em New York, Restaurante

Hasta la victoria siempre!

Praça da Revolução – Havana

Conhecida como a Paris do Caribe, Havana é um destino surpreendente e inesquecível, onde o tempo realmente parou. Com um povo hospitaleiro, apesar do regime extremamente fechado, onde a maioria da população somente recebe cerca de 12 US$ por mês. Tive o prazer de conhecer Cuba com uma amiga que na época morava lá devido ao trabalho, e garanto, Cuba é um destino imperdível!

Esclarecendo alguns fatos:

Existem 3 formas de chegar em Cuba:

Via Panamá com a Copa Airlines ( o avião que faz esta rota é um 737, o mesmo da ponte aérea, todavia o vôo ate a cidade do Panamá leva 7h30 e mais 2h30 até Havana). Via Lima (Peru) com a Taca ou Via Buenos Aires com a Cubana de Aviacion (esta eu não recomendo, os aviões datam do período soviético!).

Existem duas moedas correntes em Cuba. O CUC (peso cubanos conversíveis) que somente estrangeiros podem adquiri-los, e o Peso Cubano local, que vale 20 x menos. 1 CUC = 1 dólar. Todavia, recomendo não levar dólar e sim Euro. Isto porque, em qualquer transação em dólar é cobrada uma taxa de 10% de multa. Caso você queira utilizar o cartão de crédito, a taxa sobe para 17% (e são poucos os estabelecimentos que aceitam cartão no país).

O visto ou a chamada carta de visita pode ser adquirida no próprio balcão da companhia no momento do check-in. Custa em torno de 35 US$.

Teatro Municipal – A arquitetura européia, na antiga Paris do Caribe.

ONDE FICAR:
A hotelaria em Cuba não é um primor, mas vamos lá.

Hotel Saratoga – A melhor opção da cidade. Fica no centro velho, logo em frente ao Capitólio e próximo à fabrica de charutos Partagas.

Hotel Saratoga

Suíte Capitolio.

Banheiro da Suite Capitolio.

Meliá Havana – Segunda melhor opção (as agências de turismo sempre oferecem o Meliá Cohiba da mesma rede. Não caia nessa!). Aquele fica um pouco afastado do centro, na região de negócios de Miramar, mas conta com uma boa seleção de restaurantes.

Meliá Havana.

ONDE COMER:
Tudo em Cuba é estatal, exceto alguns restaurantes, que quando particulares são chamados de Paladar.

El Palio – Melhor Mojito da cidade nas versões tradicional ou frapé. Vá de frapé! As comidas, estilos tapas são bem gostosas. É meu restaurante preferido em Havana.

Mojito Frapé, você nunca irá tomar nada igual.

La Cocina de Liliam – Restaurante muito charmoso e com uma comida excelente para os padrões cubanos.

Cafe del Oriente  –  Fica localizado na Calle Brasil em frente à embaixada brasileira. O restaurante mais elegante da cidade. Prove a lagosta que vale a pena.

La Guarida – Ficou famoso no filme Fresno e Chocolate . O mais conhecido dos paladares. Volta e meia é fechado pelo Estado.

O restaurante asiático do Meliá Havana. – Peça de entrada o Carpaccio de Peixe Branco Marinado e a Costeleta de Porco com Molho Agridoce.

DICAS IMPERDÍVEIS:

Não perca uma visita guiada pela Real Fábrica de Charutos Partagas.Você vai conhecer todos os passos da produção do autêntico charuto cubano.

Fábrica Partagas, a melhor atração de Havana. Cada funcionário enrrola em média 100 charutos ao dia.

Vá conhecer a famosa Bodeguita del Médio, imortalizada por Ernest Hemingway: “My Mojito in La Bodeguita and my Daquiri in El Floridita”. Reza a lenda que foi ali que o Mojito foi criado. Mas caia fora da roubada de tomar a bebida ali, que deixou de ser boa há anos. Beba no El Palio.

Vá, tire uma foto, e corra para o El Palio!

Ande por Havana Vieja , conheça as suas construções históricas, as feiras populares e  visite o Museu do Exército. Agora, nem pense em pisar no Museu da Revolução, um mico!

CAYO LARGO:

Famoso por suas praias paradisíacas, fica a 1 hora de vôo de Havana. Recomendo fazer o passeio no mesmo dia. O vôo sai por volta das 7 da manhã e retorna no final do dia. Não caia na roubada, que eu caí, de dormir no único hotel da ilha.  A comida é simplesmente intragável (não é exagero não), e dentro do hotel você tem a impressão de estar em uma viagem da CVC para Águas de Lindóia. Faça o passeio de barco, conheça a praia Sirena, que vale muito a pena e volte o quanto antes.

Um pedaço do paraiso - Playa Sirena

Playa Sirena. Quem disse que a vida é dura?

VARADEIRO:

Localizada a cerca de 40 min de vôo ou 2 horas de carro. É a parte mais turística de Cuba, onde todos os hotéis têm a política All Inclusive. É um lugar para relaxar e não fazer nada. Até porque, além de ficar esticado na praia, não há mesmo o que fazer. Mas só a praia vale o passeio.

Um programa legal é ir mergulhar em Cayo Blanco. Os passeios de mergulho podem ser agendados no próprio hotel.

A melhor de hospedagem é Paradisus Princesa Del Mar,  estilo resort americano mesmo (se possível fique na opção Serviço Real, onde os quartos são mais afastados, com vista para o mar e com uma piscina e uma praia privativa).

Vista do quarto.

Agora só falta um Mojito, que neste caso é all inclusive.

 Agora é só fazer a mala e ir ASAP.
Abs, Tauan

Hotel Saratoga – Paseo del Prado Avenir 603 Y Calle Dragones La Habana , (0)7 868 1000  – http://www.hotel-saratoga.com/

Hotel Melia Havana – Ave. 3Era. E/ 76 Y 80 Miramar, , Havana  http://pt.solmelia.com/hoteis/cuba/havana/melia-habana/home.htm

El Palio -. Calle 1ª y 24, 2402 La Habana.

La Cocina de Liliam – 1311 Calle 48 Havana,  (0)537 209 6514

Café Del Oriente – Calle Oficios com la Calle Amargura, Ciudad de La Habana – (0)7 860 6686

La Guarida – 418 /Gervasio y Escobar. Centro Habana. Ciudad de la Habana. (537) 863-7351, 866-9047 – http://www.laguarida.com/index.php

6 Comentários

Arquivado em Cuba